Blog sobre Iluminação, Arquitetura, Design

Archive for the ‘Iluminação natural’ Category

MO House – perfeita luz natural.

In Efeitos de iluminação, Iluminação natural on 19 de fevereiro de 2014 at 14:10

mo house Assim que eu vi o projeto desta casa, logo em seguida quis compartilhar com vocês. Observem a beleza e simplicidade da arquitetura que abraça os elementos verdes  do lote.
A proposta era de não fazer retiradas das árvores existentes, e assim nasceu o projeto com a distribuição de vários blocos interligados entre si. Vejam o resultado de harmonia, geometria e qualidade bioclimática e bucólica.

mo house

10_101015-v24-piezas-bosque-linea_v2

mo housemo house

mo house

 mo house

mo house

mo house

mo houseFonte das imagens site: frpo

Projeto by RODRIGUEZ & ORIOL ARCHITECTURE LANDSCAPE.
Local: Madri, Espanha.

Anúncios

Moderna, industrial, eclética e vintage.

In Iluminação natural, Luminária decorativa on 13 de janeiro de 2013 at 16:02

mod.01

Esta moderna, industrial, eclética e vintage casa localiza-se em Castelmoron-sur-Lot.  “Castelmoron-sur-Lo é uma comuna francesa na região administrativa da Aquitânia, no departamento Lot-et-Garonne. Estende-se por uma área de 23,41 km², com 1.662 habitantes, segundo os censos de 1999, com uma densidade 71 hab/km²“, segundo Wikipedia.

Para tanto o desenho da casa teria de “conversar” com estilo arquitetônico do local, rústica, e ao mesmo tempo cumprir os sonhos do proprietário em uma casa moderna e minimalista. E este foi o resultado do trabalho. Percebam nas fotos o resultado para um luminotécnico com ar industrial e as grandes aberturas vidro para a luz natural. 

mod.05

mod.06

mod.04

mod.03

mod.02Fonte das imagens site: French by Design

BAY WINDOW – Janela saliente

In Iluminação natural on 4 de setembro de 2012 at 17:46

Fonte da imagem site: Pinterest.

Fonte da imagem site: Pinterest.

Fonte da imagem site: Pinterest.

Bay window é uma solução arquitetônica, que traduzindo para o português podemos chamar de janela saliente ou janela sacada. Pois são janelas que se projetam para a área externa como uma sacada. Porém tem o fechamento com vidro, como as janelas comuns, pode ser um pano de vidro ou com esquadrias desenhadas. Essa solução vem associado com a arquitetura vitoriana, e tornou-se mais popular na construção civil por volta de 1870.

Na arquitetura moderna essa solução ainda faz parte do briefing. A bay window (janela saliente) agrega em solucionar iluminação natural para o espaço interno. Nessas áreas de bay window pode-se intalar áreas como: cantinho de leitura, home office, salas de jantar e entre outros.

Na estação de inverno ou nas cidades mais frias, a mesma ajuda a absorver o calor do sol, além de toda iluminação natural.

Abaixo, algumas imagens de ambientes em espaços internos e  de arquitetura para inspirar e ter repertório para os próximos projetos.

Sala de estar:

Fonte da imagem site: Pinterest.

Fonte da imagem site: Pinterest.

Fonte da imagem site: Pinterest.

Fonte da imagem site: Pinterest.

Fonte da imagem site: Pinterest.

Fonte da imagem site: Pinterest.

Fonte da imagem site: Pinterest.

Fonte da imagem site: Pinterest.

Sala de jantar:

Fonte da imagem site: Pinterest.

Fonte da imagem site: Pinterest.

Fonte da imagem site: Pinterest.

Fonte da imagem site: Pinterest.

Fonte da imagem site: Pinterest.

Fonte da imagem site: Pinterest.

Fonte da imagem site: Pinterest.

Fonte da imagem site: Pinterest.

Fonte da imagem site: Pinterest.

Fonte da imagem site: Pinterest.

Fonte da imagem site: Pinterest.

Fonte da imagem site: Pinterest.

Home office:

Fonte da imagem site: Pinterest.

Fonte da imagem site: Pinterest.

Fonte da imagem site: Pinterest.

Cantinho da leitura:

Fonte da imagem site: Pinterest.

Fonte da imagem site: Pinterest.

Fonte da imagem site: Pinterest.

Fonte da imagem site: Pinterest.

Fonte da imagem site: Pinterest.

Fonte da imagem site: Pinterest.

Fonte da imagem site: Pinterest.

Fonte da imagem site: Pinterest.

Fonte da imagem site: Pinterest.

Fonte da imagem site: Pinterest.

Fonte da imagem site: Pinterest.

Fonte da imagem site: Pinterest.

Fonte da imagem site: Pinterest.

Fonte da imagem site: Pinterest.

Fonte da imagem site: Pinterest.

Fonte da imagem site: Pinterest

Fonte da imagem site: Pinterest.

Closet:

Fonte da imagem site: Pinterest.

Fonte da imagem site: Pinterest.

Sala de banho:

Fonte da imagem site: Pinterest.

Fonte da imagem site: Pinterest.

Iluminação Natural é sempre bem vinda!

In Iluminação natural on 19 de março de 2012 at 0:00

Projeto do escritório Central Arquitectura, contempla um belíssimo espaço de integração com o meio externo ao interno, além de um paisagismo acolhedor.

A estrutura da escada é vazadas nas extremidades e permite essa iluminação entre os pavimentos.

Iluminação cênica e pontual, possibilitando um espaço aconchegante e agradável. Podem ser utilizadas lâmpadas AR70, dicróica  e entre outras halógenas, ou mesmo as com LED de 3000k, que são as de tonalidade “amarelada”.

No site que coletei as imagens não contém especificação da iluminação. Mas para se obter esse efeito de iluminação central pode ser com uma clarabóia, para aproveitar a iluminação natural diurna e a noite com lâmpadas fluorescentes que podem ser instaladas de forma indireta. Há uma misturas de lâmpadas frias com lâmpadas quentes, que são as dicróicas, elas tem uma boa reprodução de cor.

Fonte das imagens no site: Archdaily.

Casa Nobis – Luz Natual

In Iluminação natural on 23 de janeiro de 2012 at 10:22

A casa Nobis fica em Munique na Alemanha. Sua arquitetura é simplesmente madeira e vidro, afim de maximizar o uso da iluminação natural. Os ambientes são integrados e contemplam com uma abertura zenital, onde ao longo do dia o espaço usufrui de luz natural e para o período noturno há placas refletoras para produzir uma iluminação indireta e aconchegante para o espaço.  A casa é dividida em dois retângulos mas que se unem por uma passagem central.

Como a casa fica nas proximidades de um lago houve a necessidade de afastar a casa do solo cerca de 60 centímetros.  Um solução que esteticamente no período noturno a torna mais bela, com lâmpadas fluorescentes tubulares aplicadas no contorno da casa, dando a impressão de estar “flutuando”.

Fonte das imagens site: The Cool Hunter.

Por falar em COBOGÓ…

In Iluminação natural on 4 de julho de 2011 at 11:00

Jardim Helena Maria é uma escola pública em São Paulo, localizado na zona rural de Barueri, uma cidade dentro de São Paulo região metropolitana. Ela oferece ensino fundamental, médio e alto. Com cerca de 525 alunos. Projeto do escritório de arquitetura + k, por Keila Costa.  E podemos ver a aplicação do cobogó, trás segurança por ser uma parede divisora do externo e interno, mas que ao mesmo tempo tem permeabilidade visual, dos ventos e principalmente de luz natural.

Fonte das imagens acima do site: Plataforma Arquitectura.

COBOGÓ

In Iluminação natural on 3 de julho de 2011 at 20:34

Fonte da imagem acima do site: Ecohabitar.

Confesso que eu conheci de verdade e comecei a gostar dos cobogós foi aqui em Brasília. É incrível como os prédios usufruem muito deste recurso, principalmente em áreas comuns de circulação e áreas internas como áreas de serviço. Este elemento favorece muito da dimensão bioclimática, além dos ventos naturais, podemos usufruir de iluminação natural.

Os cobogós podem ser usados em ambientes internos também, como elementos divisores e ao mesmo tempo mantem a permeabilidade visual.

Vejo esse elemento não só como funcional mas também estético, chegando a ser um elemento de design. Selecionei algumas fotos de placas com desenhos diferentes e uso de cores. Outras imagens já com a aplicação do mesmo. Vamos lá:

Fonte da imagem acima do site: Blog de Decoração.

Fonte das imagens acima do site:  Casa Abril.

Fonte da imagem acima do site: São Romão.

Fonte da imagem acima do site: Blog Buji.

Fonte da imagem acima do site: Casa Cor 2010. Arquitetos Domo Arquitetura.

Fonte da imagem acima do site: Casa Abril.  Ambiente da Casa Cor 2008 de Brasília por Domo Arquitetura.

Fonte das imagens acima do site: São Romão.

Fonte da imagem acima do site: DAF.

Fonte da imagem acima do site: I Love Prints.

Fonte da imagem acima do site: DAF.

Fonte da imagem acima do site: De Baixo do Bloco.

Fonte da imagem acima do site: Flickr.

Fonte da imagem acima do site: Tecno Engenharia.

Ficará para um próximo post, um especial sobre aplicação dos cobogós em Brasília.

ARCO-ÍRIS

In Efeitos de iluminação, Iluminação natural on 4 de junho de 2011 at 12:54

Um post especial com luz natural, artificial e muita cor. Assim é o trabalho de emmanuelle moureaux architecture + design. No site oficial você pode conferir todas as obras, eu selecionei apenas algumas aqui para podermos discutir sobre o projeto em termos de iluminação. Bom, então mão a obra.

O primeiro projeto é o Sugamo Shinkin Bank Shimura Branch, uma área bancária de deixar qualquer um com vontade de frequentá-lo. Na fachada foram usados placas horizontais que sobressaem e os mesmo são coloridos, o que lhe dá mais enfase no paredão branco. A noite a iluminação os complementa, as placas são todas iluminadas e reforçam as mesmas cores que podemos ver durante o dia, e na fachada em branco foram utilizados up-ligths reforçando a verticalidade.

Fonte da imagem, site: Design Milk.

Fonte da imagem, site: Design Milk.

Fonte da imagem, site: Design Milk.

Fonte da imagem, site: Design Milk.

Fonte da imagem, site: Design Milk.

Fonte da imagem, site: Design Milk.

Nas fotos acima visualizamos a fachada. Já  nas fotos a baixo vamos adentrar e ver quais soluções foram usadas. No teto há uns recortes em formato elipse que vem desde a primeira laje até o pavimento térreo para distribuir iluminação natural.

Fonte da imagem, site: Design Milk.

Fonte da imagem, site: Design Milk.

Fonte da imagem, site: Design Milk.

Fonte da imagem, site: Design Milk.

Grandes aberturas para o o olhar externo, favorecendo a luz natural, contato visual com o movimento na rua.
Fonte da imagem, site: Design Milk.

Além dos pontos de iluminação distribuído no teto, foi utilizado também o recurso de sancas divergentes contornando o encontro do forro com a parede.

Fonte da imagem, site: Design Milk.

Fonte da imagem, site: Design Milk.

Fonte da imagem, site: Design Milk.

Fonte da imagem, site: Design Milk.

Fonte da imagem, site: Design Milk.

Esses tubos translúcidos me lembram o Sendai Mediatec (que podemos sugerir um post somente para o Sendai), que utilizou também desse recurso para as aberturas zenitais alcançasse a iluminação natural por todos os pavimentos. Mas vamos dar só uma espiadinha em algumas fotos do Sendai Mediatheque, Japão.

Fonte da imagem, site: Revicity.

Fonte da imagem, site: Maysam Ghaffari.

Fonte da imagem, site: Revicity.

Fonte da imagem, site: Revicity.

Essa solução me agradou tanto que em um dos meus projetos acadêmico de arquitetura, em parceria com o amigo André Zani, nós propomos algo do gênero. Pois nosso desafio era levar luz natural até o pavimento do subsolo. “Fazendo uso da Carta Solar do programa Sol-Ar, software desenvolvido pelo Laboratório de Eficiência Energética em Edificações da Universidade Federal de Santa Catarina, em conjunto com as ferramentas Sombra, Data e Hora do Google SketchUp, observamos as incidências de luz solar direta na edificação afim de garantir, através de um “tubo” também no estilo “Sendai Mediatec”, um conforto bioclimático para duas épocas do ano específicas: no ápice do verão a luz solar direta atinge apenas o último pavimento, evitando o aquecimento por irradiação dos pavimentos inferiores enquanto que no inverno ela incide diretamente até o 1o subsolo, levando consigo a carga térmica necessária para manter a temperatura agradável naquele andar.”

Projeto Acadêmico, Centro Cultural de Planaltina. Autores, Juliana Visinheski e André Zani.

Bom, como prometido, segue abaixo mais projetos bacana do escritório emmanuelle moureaux architecture + design.

Sugamo Shinkin bank – Tokiwadai Branch – Fonte das imagens acima, site: emmanuelle.




Sugamo Shinkin bank – SugamoNiiza – Fonte das imagens acima, site: emmanuelle.



Arquitetura Modernista e a Luz

In Iluminação natural on 24 de março de 2011 at 10:50

Casa 23,2 por Omer Arbel.

A casa 23,2 foi desenhado por Omer Arbel, é uma construção em meio as paisagens de Vancouver, no Canadá. Respeita a topografia  local e privilegia a imagem bucólica dos arredores. Sem contar a quantidade de luz natural que o espaço interno absorve, com grandes aberturas, ambientes integrados e cobertura com recortes translúcidos. Uma composição modernista onde mistura o concreto aparente e a madeira.







As luminárias Blown Glass também são criação de Omer Arbel.

Fonte das imagens acima do site: freshome.

 

Uso de Brises

In Iluminação natural on 22 de janeiro de 2011 at 11:43

Iluminação arquitetural, com o bom uso dos brises permite ótima iluminação natural durante o dia. Confira nas fotos a fachada e os ambientes internos.

Casa Balmain por Carter Williamson Arquitetos, em New South Wales, na Austrália

Uso de balizadores no espelho da escada.

Fonte das imagens do site Dezeen.