Blog sobre Iluminação, Arquitetura, Design

Archive for the ‘Efeitos de iluminação’ Category

Projeto luminotécnico = QUARTO

In Efeitos de iluminação, Projeto luminotécnico on 27 de outubro de 2012 at 18:30

Fonte da imagem site: La Lampe. 

No ambiente do quarto há toda uma atmosfera especial para iluminar, pois esse ambiente tem que ser devidamente iluminado de forma aconchegante. Cada projeto terá uma dimensão, layout, cores e aberturas diferentes, mas as “regrinhas” básicas do projeto valem para todos. Você só terá de analisar com cuidado cada detalhe. O primeiro passo do projeto é setorizar as seções do projeto, por exemplo: área da cama/cabeceira, TV, bancada para maquiagem, bancada de estudo ou apoio para computador e armário. Pois cada um terá uma iluminação diferente. Posteriormente partimos para a setorização da iluminação como: iluminação geral, iluminação pontual, balizadora e dimerizável. 

CABECEIRA DE CAMA

Na cabeceira de cama podemos usar abajur, luminária de leitura, pendente, arandela ou painel com iluminação indireta que pode-se usar lâmpadas fluorescente, mangueira luminosa ou LED. Mas para todo projeto é importante analisar quem vai usar o espaço e quais são os hábitos dessa pessoa, se a mesma tem em sua rotina a leitura antes de adormecer, com certeza no projeto tem que prever luminária específica para a leitura.

Fonte da imagem site: Minha casa minha cara.

Fonte da imagem site: Belos Quartos

Fonte da imagem site: Belos quartos.

Fonte da imagem site: Casa Abril.

Fonte da imagem site: Wood second chance.

CORTINEIRO

Se no ambiente a ser projetado terá o gesso como fechamento do forro, tem-se a possibilidade de fazer o efeito que chamamos de cortineiro iluminado, como na imagem abaixo. Esse efeito é de luz indireta e pode-se usar fluorescente tubular, mangueira luminosa, fita de LED ou até mesmo as mini dicróicas. Estas farão um efeito diferente, pois como você na imagem é uma iluminação contínua, e com as mini dicróicas você terá o desenho de vários facho de luz, as ogivas.

ARMÁRIO

Nem sempre em todos os projetos haverá possibilidade de ter um closet separado, para tanto o armário fica no mesmo ambiente do quarto. É muito importante e delicado iluminar essa área. Sempre temos que lembrar quando vamos em uma loja de roupas, as mesmas estão sempre recebendo uma iluminação direcionada para elas, e sempre amarela, que é a iluminação mais próxima da luz solar. Pode-se usar um rasgo de luz contínuo em toda a extensão do armário como na imagem abaixo, embutidos com lâmpadas fluoresentes amarelas, LED ou embutido dicróica energy saver com filtro fosco.

Fonte da imagem site: Roberto Rocha.

Fonte da imagem site: Belos quartos.

Fonte da imagem site: Segatto.

BALIZADOR

O balizador é uma luminária importante para a circulação noturna quando não se quer ascender várias luzes e despertar o sono. Os balizadores também podem ser dimerizáveis, mas sempre dê a preferência para as luminárias com LED, que não emitem calor e consomem pouca energia, caso a mesma ficar ligada a noite inteira.

Fonte da imagem site: Bellaluce.

LUZ GERAL com lustre

Os famosos e charmosos lustre sempre darão um grande charme para qualquer ambiente. Para tanto, com é uma peça de destaque, é preciso escolher com muito cuidado, para que faça uma composição harmoniosa no ambiente e que seja com o tamanho proporcional ao espaço. Geralmente os lustres usam lâmpadas halógenas, com isso, pode-se usar um dimmer complementando o aconchego do ambiente.

Essa imagem acima tem um mix de luminárias decorativas como o lustre central, o pendente na lateral direita e uma outra luminária na lateral esquerda. Essa é uma solução interessante quando no ambiente o forro é com laje e as possibilidades de diversas fonte de luz é limitada.

LUZ GERAL com luz indireta

A iluminação indireta é a mais requisitada para o centro do quarto, principalmente porque a luz como o próprio nome diz, é indireta, sendo indireta ela também não irá ofuscar os olhos de quem estiver deitado na cama. Também pode-se usar o recurso do dimmer. A luz indireta pode ser proporcionada por uma luminária específica ou por meio de sancas e rasgos no gesso.

Fonte da imagem site: Você viu?

Fonte da imagem site: Blog Delumini

Fonte da imagem site: Arquitetando.

LUZ GERAL com luz difusa

Fonte da imagem site: Assim eu gosto.

Fonte da imagem site: Latest Furniture Trends

LUZ GERAL com iluminação natural

A iluminação natural é fundamental, mas essa tem que nascer junto com a arquitetura. Tem que ser muito bem projetada conforme a visual externa e a direção solar para melhor aproveitamento. A luz natural pode ser bem aproveitada com as aberturas das janelas ou com iluminação zenital.

Fonte das demais imagens site: Pinterest.

Fonte das demais imagens site: Assim eu gosto.

Anúncios

FORRO DE MADEIRA: como projetar o luminotécnico?

In Efeitos de iluminação on 24 de agosto de 2012 at 16:23

Os projetos luminotécnicos atualmente tem como base uns 80% em que o forro é de gesso. Até pela praticidade de aplicação, mudança de ponto elétrico ou estéticamente mais “limpo”, clean. Então quando surge um projeto em que o forro é de madeira, ou melhor ainda, forro de madeira e inclinado,  ai sim começa o desafio de como solucionar o desenho da luz. Tudo vai depender também em que momento começou a se projetar o luminotécnico, se o projeto já nasce junto com os outros projetos como, hidráulico, estrutura e afins, é mais fácil porque toda a tubulação e fiação será instalada de acordo com o projeto específico. Mas se a casa já estiver pronta e o luminotécnico não foi feito de acordo com o layout do ambiente, como fazer?

Bem, primeiramente calma, e vamos analisar o que temos disponível no mercado para compor esteticamente no projeto. Quem opta por forro de madeira, é porque gosta da sua estética, de deixar a cor da madeira evidente, então as luminárias não poderão ser no acabamento branco, exceto se há alguma composição ou algum desenho que componha, fora isso, com certeza não ficará com um bom resultado. Imagine um forro escuro com as molduras das luminárias no acabamento branco. Imaginou? Então neste caso temos outras opções como o acabamento preto ou marrom (marrom é muito difícil de encontrar um  fornecedor), mas é o mais discreto, se esta for a proposta.

Nas imagens acima são luminárias embutidas para dicróica direcionável, mas encontra-se para todos os tipos de lâmpadas halógenas como: PAR 16, PAR 20, PAR 30, PAR 38, AR 48, 70 e 111 e entre outras.  Uma dica de praticidade em obra se optar por luminárias embutidas é escolher luminárias no formato redondo, ou o furo de encaixe redondo, mesmo que a moldura seja quadrada. O recorte quadrado na madeira exige muita habilidade  e delicadeza na  furarção. Equanto o recorte redondo o instalador pode usar uma serra copo no diâmetro específico.

Em alguns casos que não há possibilidade de fazer furos no forro, pode-se optar pelos spots externos. Mantendo o mesmo detalhe de cor de acabamento sendo preto ou marrom. Ou se for trabalhar com algo mais arrojado, então que a peça demonstre seu ar de design.

Fonte da imagem site: Altena.

Fonte da imagem site: Fabbian.

Ainda na família dos spot, tem a solução com os trilhos. É  uma espécie de calha eletrificada que permite que vários spots percorram a extensão desse trilho. Isso dará mais versatilidade também quando houver alguma mudança na casa, como mudar o layout ou mudar um quadro, é só “correr” o spot no trilho e redirecioná-lo.

Fonte da imagem site: Fabbian.

Para alguns exemplos mais práticos seguem imagens de projetos prontos.

Fonte da imagem site: Plafatorma Arquitectura.

Este é um exemplo em que comentamos acima, onde a moldura da luminária é no acabamento em branco e quadrado. Justificado pelo desenho geométrico que foi realizado no forro que faz composição com o mesmo.

Fonte das imagens site: Fabbian.

Neste projeto acima, foi utilizado luminárias embutidas com o acabamento transparente (cristal), que valoriza o forro de madeira e observa-se somente o ponto de luz.

Fonte das imagens site: Casa e Cia.

Fonte das imagens site: Arco Web.

Este efeito da imagem acima é muito interessante para valorizar o material do forro. Fica mais em evidência. No entanto, não é uma superfície refletora, ele absorve a luz, então deixa o ambiente com efeito de penumbra, que no caso deste projeto, que é um restaurante, a proposta é deixar o ambiente mais intimista.

Fonte das imagens site: Light Design.

As arandelas também são excelentes soluções para um projeto luminotécnico com forro de madeira e inclinado, pois a luz se projeta de forma indireta, valorinado o material. Nesta imagem acima é um quiosque com cobertura de palha, então o efeito de luz indireta o valoriza com mais ênfase.

Fonte da imagem site: Dezeen.

Fonte das imagens site: Dezeen.

Fonte das imagens site: Dezeen.

Embutidos quadrado, com vidro para um efeito de luz difusa com lâmpadas fluorescentes.

Fonte das imagens site: Dezeen.

Fonte da imagem site: Dezeen.

Fonte das imagens site: Luz & Design.

Este projeto da imagem acima é diferente de tudo que já comentamos nesse post. Aqui o forro de madeira torna-se o centro de interesse, pois no gesso foi feito uma sanca de luz indireta, jogando a luz para o revestimento de madeira.

Fonte das imagens site: Daarna Studio.

Iluminação para área de Maquiagem.

In Efeitos de iluminação on 5 de agosto de 2012 at 22:55

Fonte da imagem site: Capricho.

Maquiagem é um momento muito delicado, é o momento onde nos encontramos com os nossos “eus” e trabalhamos a auto-estima. Maquiagem é uma grande arte, mistura de cores para expressar um pouco de nós mesmo, é muito prazeroso. Cada um tem seu cantinho e seu jeito de se maquiar. No banheiro após escovar os dentes, no quarto, closet ou até mesmo no transito naqueles dias de grande correria, que é quase sempre. Mas ai é que mora um grande perigo. Já que estamos trabalhando com cores, ela pode ser vista de várias maneiras se a a mesma for produzida em uma iluminação inadequada. Por exemplo, se a área de maquiagem estiver com uma lâmpada econômica branca ao sair na luz natural do dia, terá uma grande distorção de cores. O ideal é sempre buscar fonte de luz amarela, o mais próxima da luz do sol. Alguns blogs especializados em estética, beleza e moda trás informações pertinentes a este tema, maquiagem X  iluminação: Betty,  Sadi Consati e Portal da Maquiagem. Então vamos começar por tópicos.

Lugar ideal: No quarto ou no closet. Evite ao máximo de guardar os kits de maquiagem no banheiro, pois é um local úmido. Sem contar que nunca poderá ser feito a maquiagem ou mesmo escovar o cabelo dentro do banheiro após o banho, pois há muito vapor e umidade no local. Reserve um espaço no quarto ou no closet que será o mais recomendado. Alguns exemplos de soluções de área de maquiagem:
CLOSET

Fonte da imagem site: Garota Vaidosa.

CLOSET

Fonte da imagem site: Decor pad.

CLOSET

Fonte da imagem site: The french dressing room.

QUARTO

Fonte da imagem site: Home workshop.

QUARTO

Fonte da imagem site: Hypevilha.

QUARTO

Fonte da imagem site: Glamorous interiors.

Haverá situações em que o espaço do closet e quarto não permitirão montar o cantinho da maquiagem, tendo de montar na sala de banho mesmo. Neste caso, o ideal é que esta sala de banho seja bem arejada e com boas aberturas para a iluminação natural também, assim como os exemplos a seguir:

Fonte da imagem site: flickr.

Fonte da imagem site: flickr.

Tipo de iluminação: o ideal é trazer três tipos de iluminação; a natural, uma luz geral e uma pontual.

* A luz natural, se possível dentro do layout do quarto ou do closet, ficar próximo a uma janela. Assim você também a conferência da iluminação mais real que temos, o sol. Que é um tom mais amarelado.

* Iluminação geral, é a fonte de luz difusa do ambiente, não importa se é com incandescente,  fluorescente ou halógena, mas que seja amarela e que não gere muita sombra.

* Iluminação pontual, este você consegue com diversos recursos, mas a ideia principal é que a esteja de frente para a face, deixando-a iluminada e com o mínimo de sombra. Esse efeito é possível com embutidos ou spots, com lâmpadas dicróicas energy saver de 60graus de abertura com filtro fosco, que deixa a luz mais difusa ou dicróica com LED temperatura de cor 3.000k. Para este é necessário no mínimo 2 lâmpadas, isso vai depender da área da penteadeira.
Algumas dicas para uma dimensão genérica da penteadeira: procurar o eixo da profundidade da mesa, o eixo central da largura da mesa e medir 60 cm entre uma lâmpada e outra. Veja o croqui a abaixo:

Croqui esquemático por Juliana Visinheski

Efeito com pendente. Estes ficarão nas laterais do espelho e o ideal é que o pendente seja de vidro leitoso ou jateado, ou com cúpulas de tecido que também permitam uma luz difusa. Para a lâmpada segue a mesma regra, sempre amarela, independente se fluorescente, incandescente, halógena ou LED.

Fonte da imagem site: BID.

As belíssimas arandelas também é uma excelente solução para a iluminação na área de maquiagem. Estas são instaladas na parede, por isso é muito importante prever no projeto antes para que não haja “quebra-quebra” futuramente. As arandelas também entram nos mesmos princípios que o pendente, o ideal é vidro leitoso ou jateado, ou com cúpula de tecido. E sempre com lâmpada amarela.

Haverá situações que não há possibilidade de reforma, para mexer no gesso ou puxar fiação na parede para arandelas. Neste caso as luminárias de mesa e abajur  também ajudam a solucionar o espaço. Neste caso mantém também a regra de uma peça em cada lado da penteadeira para manter uma iluminação mais homogênea na face.

Fonte da imagem site:  Gap Interiors.

E por último, o famoso efeito camarim. Lembram muito dos efeitos de arandelas, mas seus efeito é mais eficaz neste caso. Pois é nada mais que uma “régua” de madeira com soquetes para colocar lâmpadas incandescentes, halógenas ou LED. A iluminação é nas laterais e na parte superior do espelho, ou seja, deixa a face o máximo possível com iluminação homogênea. É  uma solução que permite a categoria: ” faça você mesmo “, pela sua simplicidade de instalação, mas com um belo efeito. Se puder evitar lâmpadas incandescentes e usar LED, melhor, pois a emissão de calor será menor.

Fonte da imagem site: clamparte.

Fonte da imagem site: The winger.

Fonte da imagem site:  Od Makeup.

Fonte da imagem site:  Sadi Consati 

Fonte da imagem site:  Wake up and dreams.

Fonte da imagem site: clique.

Abaixo apenas algumas imagens que podem servir de inspiração para seu projeto. Nem todos tem a iluminação adequada, mas a ideia é juntar as informações acima, com as imagens inspiradoras abaixo e chegar a um denominador comum do espaço.

 Fonte da imagem site: Mel Morena.

Fonte da imagem site:  Guardian.

Fonte da imagem site: Latest furniture trends.

Fonte da imagem site: I need a bigger wardrobe.


Fonte da imagem site:  Azra Design.

Fonte da imagem site: Gap Interiors.

Fonte da imagem site: Vintage dressing table.

Fonte da imagem site:  Appetite for creation.

Fonte da imagem site: Dallas Design District.

Fonte da imagem site: Home blog design.

Fonte da imagem site: Minolochi.


Fonte da imagem site: chic & Posch.

Fonte da imagem site: I need a bigger wardrobe.

Fonte da imagem site: I need a bigger wardrobe.

Fonte da imagem site: I need a bigger wardrobe.

Fonte da imagem site: I need a bigger wardrobe.

Fonte da imagem site: I need a bigger wardrobe.

Fonte da imagem site: I need a bigger wardrobe.

Fonte da imagem site: I need a bigger wardrobe.

Fonte da imagem site: I need a bigger wardrobe.

Fonte da imagem site: I need a bigger wardrobe.

Fonte da imagem site: Latest furniture trends.

Fonte da imagem site: Latest furniture trends.

Fonte da imagem site: Latest furniture trends.

Fonte da imagem site: Latest furniture trends.

Fonte da imagem site: Latest furniture trends.

Fonte da imagem site:  Gary Kordan.

Detalhe de gesso no projeto luminotécnico_01

In Efeitos de iluminação on 25 de abril de 2012 at 9:04

Já foi ao ar neste blog um post sobre detalhes de gesso, e hoje fiz mais uma coletânea de projetos que exploraram muito o uso do gesso e recursos com iluminação indireta, vamos ao que interessa?

Kwanpen Boutique por BETWIN Space Design.

O conceito de espaço é seria de uma “Galeria”, onde os elementos decorativos são o centro de interesse, e os clientes se sintam como se estivessem olhando para obras de arte. Os produtos destacam-se nas caixas de exibição das paredes em uma inundação de luz.

Para entregar o senso de galeria-alike, ele foi projetado para minimizar os elementos de design e cores, e sim somente os produtos terem destaque.

 

Fonte das imagens site: Dezeen.

Fonte da imagem site: Assim eu gosto.

Neste ambiente acima, no home foi realizado desenhos geométricos com retângulos, tratando como rasgos com iluminação indireta. Assim você mantém o ambiente iluminado de forma homogênea e indireta.

Fonte da imagem site: Assim eu gosto.

Já neste espaço gourmet foi utilizado do recurso de sanca com iluminação indireta e as demais luminárias não no frame, representando apenas um recorte no gesso. Desta forma trás mais leveza do que as luminárias com moldura, porém para esse tipo de luminária é preciso de um ótimo eletricista para fazer a instalação, pois esse tipo de luminária é chumbada no gesso, e precisa que fique com um perfeito acabamento para trazer a beleza proposta, caso contrário o resultado pode ficar bem insatisfatório.

Fonte da imagem site: Assim eu gosto.

Neste ambiente temos vários recursos proposto com a ajuda do gesso, além das luminárias serem também no frame, foi feito uma sanca divergente no cortineiro, com a intenção de lavar o tecido de luz. Próximo ao espaço gourmet foi feito um sulco que pode ser 2 ou 3 centímetros e depois distribuído vários pontos de luz, que neste caso pode-se usar embutidos com lâmpadas fluorescentes compactas, lâmpadas halopins ou mesmo a dicróica. Se for com dicróica, com filtro fosco a iluminação fica mais difusa e se for sem o filtro uma iluminação mais pontual.

Fonte da imagem site: Assim eu gosto.

Fantástica solução para iluminação do home. O detalhe do painel em preto que vem da parede até o teto pode ser feito em marcenaria como também gesso, vai da criatividade. A proposta ficou muito interessante, o preto deixou o ambiente mais intimista, colocou-se uma iluminação indireta na parte linear do painel, uma iluminação focal no centro de mesa, duas arandelas nas laterais do painel, pois assim você pode apagar todas as luzes do ambiente e deixar só arandela acesa para poder se balizar no ambiente. E duas luminárias de piso atras do sofá que pode também servir de uma ambiente agradável para leitura.

ARCO-ÍRIS

In Efeitos de iluminação, Iluminação natural on 4 de junho de 2011 at 12:54

Um post especial com luz natural, artificial e muita cor. Assim é o trabalho de emmanuelle moureaux architecture + design. No site oficial você pode conferir todas as obras, eu selecionei apenas algumas aqui para podermos discutir sobre o projeto em termos de iluminação. Bom, então mão a obra.

O primeiro projeto é o Sugamo Shinkin Bank Shimura Branch, uma área bancária de deixar qualquer um com vontade de frequentá-lo. Na fachada foram usados placas horizontais que sobressaem e os mesmo são coloridos, o que lhe dá mais enfase no paredão branco. A noite a iluminação os complementa, as placas são todas iluminadas e reforçam as mesmas cores que podemos ver durante o dia, e na fachada em branco foram utilizados up-ligths reforçando a verticalidade.

Fonte da imagem, site: Design Milk.

Fonte da imagem, site: Design Milk.

Fonte da imagem, site: Design Milk.

Fonte da imagem, site: Design Milk.

Fonte da imagem, site: Design Milk.

Fonte da imagem, site: Design Milk.

Nas fotos acima visualizamos a fachada. Já  nas fotos a baixo vamos adentrar e ver quais soluções foram usadas. No teto há uns recortes em formato elipse que vem desde a primeira laje até o pavimento térreo para distribuir iluminação natural.

Fonte da imagem, site: Design Milk.

Fonte da imagem, site: Design Milk.

Fonte da imagem, site: Design Milk.

Fonte da imagem, site: Design Milk.

Grandes aberturas para o o olhar externo, favorecendo a luz natural, contato visual com o movimento na rua.
Fonte da imagem, site: Design Milk.

Além dos pontos de iluminação distribuído no teto, foi utilizado também o recurso de sancas divergentes contornando o encontro do forro com a parede.

Fonte da imagem, site: Design Milk.

Fonte da imagem, site: Design Milk.

Fonte da imagem, site: Design Milk.

Fonte da imagem, site: Design Milk.

Fonte da imagem, site: Design Milk.

Esses tubos translúcidos me lembram o Sendai Mediatec (que podemos sugerir um post somente para o Sendai), que utilizou também desse recurso para as aberturas zenitais alcançasse a iluminação natural por todos os pavimentos. Mas vamos dar só uma espiadinha em algumas fotos do Sendai Mediatheque, Japão.

Fonte da imagem, site: Revicity.

Fonte da imagem, site: Maysam Ghaffari.

Fonte da imagem, site: Revicity.

Fonte da imagem, site: Revicity.

Essa solução me agradou tanto que em um dos meus projetos acadêmico de arquitetura, em parceria com o amigo André Zani, nós propomos algo do gênero. Pois nosso desafio era levar luz natural até o pavimento do subsolo. “Fazendo uso da Carta Solar do programa Sol-Ar, software desenvolvido pelo Laboratório de Eficiência Energética em Edificações da Universidade Federal de Santa Catarina, em conjunto com as ferramentas Sombra, Data e Hora do Google SketchUp, observamos as incidências de luz solar direta na edificação afim de garantir, através de um “tubo” também no estilo “Sendai Mediatec”, um conforto bioclimático para duas épocas do ano específicas: no ápice do verão a luz solar direta atinge apenas o último pavimento, evitando o aquecimento por irradiação dos pavimentos inferiores enquanto que no inverno ela incide diretamente até o 1o subsolo, levando consigo a carga térmica necessária para manter a temperatura agradável naquele andar.”

Projeto Acadêmico, Centro Cultural de Planaltina. Autores, Juliana Visinheski e André Zani.

Bom, como prometido, segue abaixo mais projetos bacana do escritório emmanuelle moureaux architecture + design.

Sugamo Shinkin bank – Tokiwadai Branch – Fonte das imagens acima, site: emmanuelle.




Sugamo Shinkin bank – SugamoNiiza – Fonte das imagens acima, site: emmanuelle.



Blub Lounge Club

In Efeitos de iluminação on 27 de março de 2011 at 9:00

O Blub Club Loung  por Elia Felices Interiorismo.

O Blub Club Loung é um restaurante desenhado por Elia Felices Interiorismo, localizada em Barcelona na Espanha. A inspiração é como se você estivesse no interior de um submarino, e  de que forma isso foi resolvido isso na decoração? Basicamente muitas plantas e jogo de luzes é claro, junto ao sistema de RGB que trouxe a sensação do frescor e o colorido no ambiente. Em cima das mesas  iluminação pontual com um foco bem definido, valorizando a madeira da mesa e criando um ambiente mais intimista.

Fonte das imagens acima do site: Design Milk.

 

Luz também é arte

In Efeitos de iluminação on 21 de março de 2011 at 11:02

Artista plástico Paulius Nosoka.

O Artista plástico Paulius Nosoka brincou de desenhar a luz. Juntou algumas fontes de luz como lanternas e entre outros, com diversos tipos de lâmpadas, frias, halógenas, de forte potência e baixa potência.  E com estes jogos foi congelado em imagem stop-motion.  Como a iluminação é algo que me fascina, ela envolvia com a arte então não pude resistir. Segundo o artista a luz não é só uma fonte de iluminação, mas também uma criadora de forma maravilhosa, e ai o trabalho TEMPO + LUZ = FORMA

Bom, então vamos dar um passeio nessa galeria virtual:

Fonte das imagens acima do site Mocoloco.

Como iluminar escadas?

In Efeitos de iluminação, Informções técnicas on 21 de março de 2011 at 0:17

Em um projeto luminotécnico um dos locais mais delicado de se iluminar é: a escada.
Há vários fatores que precisamos levar em conta:
1 – Qual modelo da escada? helicoidal, espinha de peixe, em caracol, em L, em U e etc.
2 – Qual o revestimento e a estrutura utilizado?
3 – É projeto novo ou reforma?
4 – É ambiente comercial ou residencial?

Bem, levando em conta todos esses itens mãos a obra, pois cada situação tem soluções diferentes de se resolver. Vale algumas dicas para prestarmos atenção, porque a iluminação da escada tem a função de guiar um caminho, jamais ofuscar  usuário. Exemplo: em alguns casos como escadas soltas de paredes é um pouquinho complicado de resolver, pois, se a única solução for colocar um embutido no teto jogando luz para a escada, ficara iluminada, mas, como vai ser a manutenção dessa lâmpada? Quando se tem habito de chamar eletricista para trocar as lâmpadas é mais fácil, pois eles tem habilidade com a escada de manutenção e o equipamento da luminária, mas se você for do tipo que gosta de resolver os probleminhas de casa, confesso que é uma situação mais delicada. Outra solução para essa mesma escada é colocar balizadores no espelho ou no degrau, porém, se a escada já estiver construída, é extremamente complicado executar. Há alguns casos de escadas em U ou mesmo reta, em que a parede tem algum revestimento bonito e vale a pena ser destacado. Então neste caso podemos usar até os dois efeitos, colocarmos pontos de luz no teto para lavar de luz o revestimento da parede, mas também usarmos os balizadores nos degraus. Separei algumas imagens para ilustrar essas dicas:

Fonte das imagens acima: foto da esquerda site tudo é dimais foto da direita site cores da casa.
Nesses dois modelos de escada podemos observar que os balizadores são embutidos na parede e cada um fornece um desenhos de luz diferente. É sempre muito importante nesses casos onde a luminária é embutida na parede, de observar a altura do rodapé, ou você coloca os balizadores no centro no rodapé ou acima do mesmo.

Fonte da imagem acima: site casos de casa.
Neste caso é praticamente impossível de se colocar balizador no próprio degrau, então instalar na parede é a melhor solução. Caso você tenha criança em casa, muito cuidado na escolha da luminária. Pois hoje temos algumas opções com lâmpadas halógenas, que são lâmpadas quentes, e se a criança colocar a mãozinha na luminária pode vir a machucar, mas os balizadores com lâmpadas halógenas são mais em conta, você pode encontrá-los até na faixa de 100 reais, oscilando para mais ou para menos. Outra opção é as luminárias com LED, com a vantagem na economia de energia e não produz menor calor. O valor da peça pode oscilar na casa de 400 reais dependendo do modelo.

Fonte da imagem acima: site casos de casa.
Essa escada foi bem solucionada com balizadores na base do guarda-corpo.

Fonte das imagens acima: foto da esquerda site Oglobofoto da direita site casos de casa.
Na imagem da esquerda ficou bem interessante e diferente a proposta da iluminação da escada, ela esta solta da parede e criou-se um nicho para colocar lâmpada fluorescente tubular ou fita de LED. Dessa forma a luz fica mais homogênea e continua. Na imagem da direita é mais um caso onde dificulta a instalação da luminária no próprio degrau, então a solução é instalar na parede.

Fonte da imagem acima: site casa.com.br, Projeto das arquitetas Fabiana Avanzi e Tininha Loureiro.
Diria que iluminar essa escada não é tarefa fácil. Pois é uma escada em balanço e a parede é toda com revestimento irregular, ou seja, é um desafio. Neste a caso a arquiteta preferiu usar um balizador externo fazendo facho de luz para cima e para baixo. A única questão que eu diria neste caso é para se tomar cuidado com balizadores externos, pois eles colocados de forma inadequada pode prejudicar a circulação do espaço. Esse é um caso também que podemos utilizar a iluminação vindo do teto e lavando a parede de luz, para valorizar o revestimento.

Fonte da imagem acima: site casa.com.br, projeto do arquiteto Vicente Giffoni.
Este é um caso onde a escada é em balaço, mas ela é oca pode dentro, então houve a possibilidade de passar a fiação pela parte interna de cada degrau. Mas para isso lembre-se, é preciso de um projeto bem definido antes da execução do mesmo.

Fonte da imagem acima: site casa.com.br, projeto do escritório Núcleo de Projeto.

Fonte da imagem: site casa.com.br, projeto do escritório Marchetti + Bonetti Arquitetos Associado.
Nas escada com revestimento de madeira o mais indicado é os balizadores com LED em função da ausência de emissão de calor.

Fonte da imagem acima: site casa.com.br, projeto do artista plástico Ruy de Mello.
Como você resolveria a iluminação dessa escada? Difícil né? Bom, nesses casos há algumas soluções para se usar, algumas delas é: usar a iluminação no jardim de inverno, usar arandelas nas paredes próximas ou até mesmo vindo do teto. Lembrando da dica que falei já no início, porque trocar lâmpada em cima de escada é sinônimo de montar uma escada em cima de outra escada, então é sempre bom chamar um técnico da área para poder trocar a lâmpada. Outro cuidado importante quando se adota colocar o ponto de luz no teto é, procurar especificar lâmpadas de longa duração e que não ofusquem.

Fonte da imagem acima: site casa.com.br, projeto do arquiteto René Fernandes Filho com Adriana Ross.
Neste caso a solução adotada foi balizadores com LED instalados no espelho da escada.

Vale no final deste post três dicas bem importantes: Sempre, mas sempre antes de executar qualquer elemento, projete e analise bem as possibilidades executaveis e com fácil manutenção. Outra dica é os circuitos dos interruptores, nunca esqueca de colocacos com 3W, assim você pode ascende-los ao subir e apagar quando chegar no próximo pavimento. Vale também projetar sensores de presença, assim, principalmente no uso noturno a circulação é mais segura e você não terá a preocupação de desligá-lo na chave do interruptor.


 

Luxo de Baixo Custo

In Efeitos de iluminação on 23 de janeiro de 2011 at 22:54

Dissecting the Dandy by Form Us With Love. Fonte do site Dezeen.

Esta é a exposição Dandy em Estocolmo, que estará até maio de 2011.
Vários itens nos chama a atenção, além das caixas de MDF com pedaços de manequins, temos o que muito nos interessa aqui, a iluminação. Onde um item de baixo custo (fio + soquete + lâmpadas incandescente) no meio da arquitetura e da moda torna-se uma peça de design, e no conjunto virou um luxo.

 

Moradia em Ávila, Espanha

In Efeitos de iluminação on 14 de dezembro de 2010 at 9:00


Essa casa na Eespanha contempla muita luz natural com suas grandes aberturas, e seu projeto luminotécnico é muito limpo e neutro. Dando assim uma luz mais técnica e arquitetural.





Cozinha com iluminação indireta projetada por duas sancas divergentes e como auxilio iluminação nos armários.

Uma solução neutra e sem descaracterizar a geometria do teto inclinado. Foi utilizado aqui sancas divergentes nas laterais e um rasgo na parte central. Posteriormente distribuído alguns pontos de iluminação mais cênica.

Fonte das imagens no site Design Milk.